Natal 2015 nos Cárpatos

[tab name=’Informações’]

Natal 2015 nos Cárpatos

Você é nosso convidado para assistir ao culto de Natal na aldeia de Kryvorivnya. Localizada no coração da terra Hutsul, a celebração é feita em uma pequena igreja de madeira do século XVII, erguida na encosta da montanha. A vila é o principal ponto de atração da área habitada pelos Hutsuls. Suas tradições continuam a ser mantidas. Festas religiosas e feriados ainda são comemorados do mesmo modo que há centenas de anos. De maneira geral, seus hábitos e costumes mudaram muito pouco através dos tempos.

As aldeias Hutsul mudaram pouco nos últimos cem anos. Hoje em pleno século XXI, não há gás natural nas casas para cozinhar. Muitas vezes não há água corrente, sistema de esgoto ou energia elétrica. Não há estradas modernas para conectá-los ao mundo exterior. No Natal, os membros das famílias Hutsul retornam à sua terra de origem para celebrar a festa e participar da ceia na casa de seus antepassados.

Tempo: 4 dias e 3 noites.

Roteiro: Ivano-Frankivsk → Dora → Yaremche → Vorokhta → Verkhovyna → Kryvorivnya → Kosiv → Kolomyya → Bukovel → Ivano-Frankivsk.

Destaques de viagem:
• Natal no coração dos Cárpatos ucranianos, vilas Verkhovyna e Kryvorivnya
• Alojamento na autêntica casa Hutsul em Verkhovyna
• Ceia de Natal ucraniana de doze pratos
• Programa do concerto especial com canções de Natal
• Liturgia de Natal em Kryvorivnya. A cerimônia de bênção dos cantores de músicas de Natal
• Excursões interessantes para Kosiv e Kolomyya
• Esqui na estância de Bukovel
• Degustação de vodka local (samohon) e petiscos deliciosos

[/tab] [tab name=’Programa’]

6 de Janeiro

Encontro em Ivano-Frankivsk às 12:00. Caso queira, organizamos a sua transferência para a cidade.

Caminho para Verkhovyna.

Curta paragem na aldeia de Dora para ver o mosteiro Estúdio Greco-Católico de Santo Elias.

A próxima paragem será em Yaremche. Vamos visitar o mercado de artesanato e a famosa cachoeira de Yaremche.

Almoço em Yaremche.

Check-in no lodge em Verkhovyna.

Ceia de Natal (chamada “Svyat-vechir”) – ceia de Natal ucraniana tradicional de doze pratos..

7 de Janeiro

Pequeno-almoço no hotel.

Depois vamos para Kryvorivnya. Participação na Liturgia na Igreja da Natividade da Virgem Maria (construída em 1719). Este templo é um dos mais antigos da Hutsulshchyna.

Após a Liturgia, você vai ver a cerimônia de bênção dos cantores de músicas natalinas. O padre abençoa os coros, eles cantam cantigas de Natal perto da igreja e depois vão cantar de casa em casa. Eles cumprimentam cada membro de família com cantiga pessoal. Dedicam as suas canções até para o rebanho de gado e as criações de abelhas. Um grupo de cantores de músicas natalinas é constituído por dezenas de pessoas vestidas com trajes nacionais Hutsul, carregando machados e instrumentos musicais.

Regresso a Verkhovyna.

Almoço-jantar tardio.

Após o jantar, o coral da cidade visita a casa e faz uma performance com músicas tradicionais de Natal e os melhores desejos para hóspedes.

8 de Janeiro

Pequeno-almoço no hotel.

Depois de pequeno-almoço você pode escolher atividades do dia:
– 1ª opção: excurção KosivKolomyya. Você vai ver o Museu de Arte Popular Hutsul em Kosiv e o Museu de Pysanka em Kolomyya.
– 2ª opção: esqui na estância de esqui Bukovel.

Regresso ao hotel.

Jantar.

Performance especial no museu de Paradzhanov (a casa construída nas sombras de antepassados esquecidos). Concerto especial com cânticos de Natal. O programa inclui degustação de vodka local (samohon) e petiscos deliciosos.

9 de Janeiro

Pequeno-almoço no hotel.

Regresso a Ivano-Frankivsk.

[/tab] [tab name=’Tradições’]

Tradições de Natal nos Montes Cárpatos
Tradições de Natal nos Montes Cárpatos

Na Ucrânia, o nascimento de Jesus Cristo é celebrado muito tempo antes do Natal. Mas o ponto alto é o jantar de 6 de janeiro. A ceia de Natal (Sviata Vetchera) não inclui carne e produtos de leite.

Primeiro, é colocado um pouco de palha ou feno sobre a mesa, para representar o lugar onde Jesus Cristo nasceu. Em seguida, duas toalhas de mesa são empilhadas, a primeira para as pessoas vivas, a outra para os seus ancestrais. Eles acrescentam um lugar para a alma da amada morta.

Algumas pessoas Hutsul acendem resina e levam em todo o lugar por três vezes para afugentar maus espíritos.

O jantar começa quando a primeira estrela aparece no céu (esta simboliza a estrela que dirigiu os magos à Belém). As pessoas colocam sobre a mesa um maço (Didukh) que representa seus antepassados. Eles trazem para os animais do estábulo alimentos, a fim de agradecer-lhes por seu papel de aquecerem Jesus. Deixam-lhe ração para aves como um berço (é por isso que não comememos carne).

A refeição começa com uma oração que termina com “Khrystos rodyvsya!” (Cristo nasceu). Em seguida, todos respondem “Slavite yoho!” (glorificá-Lo).
Antes de comer os 12 pratos, como os 12 apóstolos, eles colocam Koutia (kuttia) (mistura de trigo, papoula, nozes e mel) na janela para os anjos. A Koutia é o primeiro prato. Ela simboliza a prosperidade. De acordo com uma tradição antiga, joga-se uma colher de Koutia no teto, se ficar preso nele, será um bom ano. Esta tradição popular está desaparecendo hoje. Durante todo o dia, as crianças vão de casa em casa para cantar algumas canções de Natal e ganham algum dinheiro como recompensa. Algumas crianças são disfarçados de Magos. Durante a noite, é a vez dos adultos fazerem coros e cantarem de casa em casa.

ceia de Natal ucraniana de doze pratos

Em algumas cidades, no dia seguinte após a missa, o padre abençoa orquestras que também vão de casas em casa. Estas cantigas de Natal (Koliada) terminam na manhã 13 de janeiro e passam para Malanka (outra festa).

Os ucranianos seguem o calendário juliano para as celebrações religiosas, em contraste com o calendário gregoriano. Júlio César pediu a seus astrônomos para reagendar o ano civil em relação ao ano solar. Isso deu origem ao calendário cesariano. Ele estava longe de ser perfeito. Então em 1582 o Papa Gregório XIII decidiu reajustá-lo. Assim apareceu uma diferença de 10 dias (atualmente 13 dias).

Em 1054, o Grande Cisma separou a Igreja Católica Romana e a Igreja Ortodoxa. Durante o século XVI só a Igreja Católica Romana modificou seu calendário. Essa diferença só resulta em diferentes celebrações religiosas de acordo com Igrejas. É por isso que o Natal na Ucrânia é comemorado em 7 de Janeiro e Ano Novo em 14 de Janeiro.

Natal nos Cárpatos

Uma semana antes do Natal, as mulheres Hutsul começam a arrumar e a limpar suas casas. Quando tudo é lavado, limpo e devidamente organizado, vem o tempo de cozinhar — doze pratos são uma necessidade absoluta para o jantar de Natal. Kalachi e zavyvanyky (tipo de bolos) são cozidos; cogumelos, peixe, varenyky (bolinhos recheados), holubtsi (carne em folhas de couve), uzvar (refrigerante feito de frutas secas), repolho cozido e beterraba estão entre os pratos tradicionais. Mas hoje os peixes que eram abundantes nos rios da montanha há cem anos se tornaram escassos. Além disso, antes todo o alimento era preparado em casa. Hoje alguns pratos são comprados em lojas.

No entanto, as tradições fundamentais permanecem invioladas. Depois de visitarem o a igreja local, os Hutsuls seguem para o cemitério carregando as velas que foram acesas na igreja.
A Missa. Natal nos Cárpatos

Liturgia divina. Natal nos Cárpatos
Na maioria dos casos, os cemitérios estão situados muito próximos das igrejas. As velas são colocadas sobre os túmulos. Centenas de chamas no silêncio do cemitério, as reflexões de fogo dançando alto no ar gelado sob o céu limpo e escuro da noite, salpicado de estrelas, é um espetáculo que não deixa o coração intacto. Os Hutsuls acreditam que naquele momento as almas dos mortos visitam as casas de seus descendentes.

Na ceia de Natal (chamada Svyat-vechir), os Hutsuls colocam um pouco de cada prato sobre a mesa em uma tigela grande para seus ancestrais poderem provar das delícias. Esta bacia é então levada ao redor da casa e até o celeiro para tratar as ovelhas, as vacas e as aves para a refeição festiva (mas você não deve oferecê-lo aos porcos e cães). Depois que a bacia é colocado no parapeito da janela, ela permanece lá enquanto durar o feriado. Uma tradição semelhante foi observada entre os escandinavos antigos, galhas, godos e outros povos europeus.

Família Hutsul está a resar antes de Ceia do Natal

Os doze pratos na mesa simbolizam os doze meses do ano. O sol nasce, vem a sua força madura, depois a colheita abundante, se cansa, envelhece e morre para nascer de novo para um novo ciclo de 12 meses.

Jantar de Natal é uma ocasião puramente famíliar, sem convidados. Mas se acontece de alguém passear na vila, a pessoa será convidada a entrar e participar da refeição, além de será convidado para passar a noite. Ninguém deve estar sozinho na noite de Natal, não importa quais são suas circunstâncias. Os Hutsuls, além de oferecer hospitalidade para as pessoas que vivem nas montanhas, se comportam como cristãos verdadeiros oferecendo o calor de seus corações e de suas casas para aqueles que precisam.

Coros de cantigas de Natal nos Cárpatos

De madrugada, quando a noite começa a dar espaço para o nascimento de um novo, as forças do mal caminham para longe, para se esconder. As pessoas deixam suas casas, seu gado, seus campos sozinhos, abrindo caminho para a boa notícia. Em seguida, o feriado começa realmente alegre. Pequenos cantores de kolyada cantam músicas de Natal, indo de casa em casa desejando o bem e recebendo presentes. Eles trazem a notícia sobre o nascimento de Jesus Cristo, o Salvador de cada casa. Punhados de sementes de trigo são atirados ao redor – para uma boa colheita.

A aldeia de Kryvorivnya é famosa devido ao grande número de kolyadnyky (cantores de músicas natalinas) que colocam as suas melhores roupas para mostrar a riqueza do seu design e decoração. Eles também têm a reputação de saber mais músicas do que kolyadky em outros lugares. As cantigas de Natal é uma antiga tradição que simboliza a unidade com a natureza, refletindo a mitologia Hutsul e a religião que os liga há séculos.

A Igreja Hutsul na noite antes do Natal

[/tab] [tab name=’Hotel’]

O melhor local para celebrar o Natal nos Cárpatos

Esta casa é para as pessoas que desejam mergulhar em um mundo de criatividade autêntica e do modo de vida Hutsul.

Casa para inverno, Cárpatos

A casa de dois andares de madeira, em estilo antigo ucraniano, acomoda 8 pessoas. O seu interior é decorado com madeira natural, vime, bambu, pedra e mosaico.

Natal nos Cárpatos

No andar térreo há um quarto (2 camas de solteiro, televisão, guarda-roupa),

Natal nos Cárpatos

… entrada (mesa com bancos, fogão, chaleira eléctrica, utensílios de cozinha), um terraço coberto (mesa com cadeiras e bancos)

Natal nos Cárpatos

… e casa de banho (sanitário e banheiro).

Natal nos Cárpatos

Sala de estar (sofá dobrável, mesa, cadeiras, cadeira de balanço, piano, aparelho de TV, lareira),

Natal nos Cárpatos

Natal nos Cárpatos

… dormitório (cama de casal, 2 cadeiras) e casa de banho (chuveiro, WC).

Natal nos Cárpatos

Aquecimento: fogão, conversores eléctricos (no piso térreo). Abastecimento de água: água fria e quente está disponível 24 horas.

A fazenda é projetada no autêntico e tradicional estilo Hutsul. Aqui você vai encontrar tapetes feitos à mão, toalhas bordadas, tradicionais vestes Hutsul, louça e muitos outros objetos domésticos Hutsul.

[/tab] [tab name=’Preços’]

Preço do passeio 440 Euros
Oferta especial 15% de desconto para um grupo com mais de 5 pessoas

Incluído:
– serviço de um guia-intérprete privado
– todas as refeições durante a viagem (segundo o programa)
– 3 pernoites no hotel
– taxas de transporte durante o passeio (exceto dia 3)
– programa do concerto especial
– taxas de entrada para os museus

Não incluído:
– taxas de transporte em 8 de Janeiro
– custos de esqui (950 UAH ou 82 EUR por 1 dia – elevadores e aluguel de esqui)
– transfer para Ivano-Frankivsk antes do início de passeio (a pedido)

[/tab] [end_tabset]